Adaptar as roupas à nossa morfologia

Olá a todas!
Hoje vim cá falar-vos dos tipos de morfologias e de como podemos escolher as roupas que vestimos de modo a salientar os nossos atributos.
Utilizarei a imagem seguinte que encontrei no google para conduzir a minha explicação, ora aqui vai:

O triângulo invertido: Como podemos ver na imagem as mulheres com este tipo de morfologia têm os ombros mais largos que as ancas acompanhadas de um peito saliente e uma cinta bem marcada, tende a serem magras (braços , pernas e rabiosque finos). O objetivo neste tipo de casos é equilibrar a parte de baixo, ou seja, chamar a atenção para a zona da cinta e das ancas. As roupas ideais são as calças de cinta normal; as blusas, os tops, os vestidos ou saias que marquem a cinta. Os erros a evitar são o uso de casacos com chumaços nos ombros e partes de cima com as mangas voláteis, aquelas tipo asas de morcego e pouco definidas.
 
O triãngulo (Ampulheta): Este caso é o oposto do triangulo invertido. Como podemos ver, as ancas são mais largas que a parte de cima do corpo e tendem a terem mais formas (ancas, coxas e rabiosque salientes), logo vamos tentar equilibrar acentuando e dando mais volume aos ombros e ao peito. As roupas ideais são os casacos cintados e com chumaços nos ombros para definir o busto e as saias ou vestidos com cortes direitos. Evite usar calças pelpum ou saias estilo balão porque darão a impressão de aumentar ainda mais as suas ancas.
 
O rectângulo: As mulheres com este tipo de morfologia não possuem qualquer tipo de curvas uma vez que os seus ombros, cinta e ancas têm as mesmas proporções. O objetivo neste caso é tornar a silhueta mais feminina e criar a ilusão da existência de curvas. As roupas ideais são as calças slim, os Blazer justos mas não muito cintados, os vestidos efeito trapézio, as sais fluídas e o uso de decotes em v e tipo barco. Tente evitar as partes de cima muito curtas que marquem a cinta e os casacos muito compridos.
O “8”: Esta é a morfologia mais usual nas mulheres portuguesas. Neste caso as mulheres exibem curvas delineadas e proporcionais (peito generoso, ancas, coxas e rabiosque salientes e no mesmo alinhamento) e uma cinta mais marcada. Esta é a silueta mais fácil de vestir uma vez que pode usar quase tudo. Pode usar qualquer tipo de calça e saia, privilegie os decotes em v, quadrados e tipo barco. Abuse dos Blazer, casacos e partes de cima cintadas assim como das saias de cinta subida. Evite os vestidos trapézio demasiado largos.
O “O”: Esta morfologia pertence àquelas mulheres que têm curvas e formas mais generosas e salientes. O objetivo para este tipo de silhueta é encontrar um equilíbrio entre as roupas justas e as amplas. Opte por usar roupas que acompanhem as curvas do seu corpo sem as apertar nem as marcar demasiado. Evite as roupas demasiado largas que só irão dar a impressão que o seu volume duplicou.
De salientar que para qualquer tipo de morfologia deve-se usar cores neutras ou uniformes nas zonas que queremos camuflar e utilizar os padrões nas zonas que queremos salientar.
Espero que este post tenha sido útil!
Beijinhos,
A Mulher Moderna 🙂

Artigos Relacionados

Deixa um comentário